Como aumentar a monetização do canal de forma rápida


Quem cria conteúdo para o YouTube sabe o quão fundamental é a monetização do canal. Até para render um dinheiro no final do mês ao produtor. E nisso, entram as dificuldades. Mas vamos explicar direitinho como é possível aumentar esse lucro. E de forma rápida.

Já é necessário saber que nem todos os canais vão alcançar o sucesso em alta velocidade. Até porque, o tempo para isso é muito relativo. Porque depende tanto do conteúdo, quanto do estilo do canal. E estar atrás de fama, ao invés de reputação, é um passo para trás. Ainda mais para quem está começando.

Monetização do canal por anúncios 

Uma das grandes ferramentas para a monetização do canal é o anúncio. Mas há muito desentendimento sobre como opera. Os anúncios do YouTube não tem valor fixo. Ele funciona em um formato de leilão.

Nisso, o preço do anúncio sobe, caso haja muitas pessoas concorrendo para ter um espaço, pois, quem paga mais, aparece mais. Então não acredite que se o dólar estiver mais alto, você ganhará mais dinheiro. Até porque, quanto mais alto, menos anunciantes estarão no leilão. Consequentemente, o valor dos anúncios estará mais baixo.

Para atingir de forma constante os anunciantes, foque no seu tema. Escolha um que funcione na plataforma. E dentro dele, foque em estruturas e estilos diferentes para chamar mais atenção. Já que, dependendo do tema, pode não ter um número significativo de marcas para aquele segmento. Consequentemente, há menos anúncios.

É necessário ficar atento também com as escolhas do anunciante. Já que, como ele seleciona onde irá anunciar, há duas opções. Tanto custo por visualização (CPV) quanto por cliques (CPC). Caso seja escolhido por ele o CPV, ele pagará pelas visualizações dos vídeos em que aparecem o anúncio. Porém, caso seja escolhido o CPC, você pode estar fazendo anúncios sem receber nada.

Isso acontece porque o anunciante irá pagar pelo número de cliques feito diretamente no anúncio. Portanto, ele está sendo visualizado, mas sem o clique, você não recebe.

Monetização do canal por visualização

Para começar a ser monetizado no YouTube é preciso um número exato de views. Em janeiro deste ano, a plataforma anunciou uma nova diretriz que segue uma regra na qual o canal começa a ser monetizado depois de quatro mil horas assistidas e mil inscritos, dentro de 12 meses.

Nesse caso, se é importante atingir o tempo assistido, o jeito é fazer vídeos longos, certo? Nem tanto assim. É importante analisar que um vídeo de 15 minutos com um conteúdo fraco, pode fazer o espectador desistir antes de completar o tempo. Portanto, você atinge menos o tempo de visualização. E, no futuro, seu canal pode perder uma importante reputação. E ser abandonado de vez.

Dicas para aumentar a monetização do canal 

Primeiro estabeleça a sua audiência. Não encha seu canal de vídeos sem estratégia. Arrisque no começo e forme o público do seu canal. E assim, a fidelidade será formada mais rápida e mais constante.

Para conseguir atingir o limite mínimo de quatro mil horas, crie títulos e capas chamativas. Afinal, você precisa que as pessoas cliquem em seu vídeo. Então, deixo-o irresistível.

Fique também atento com o que está rolando no mundo. E no próprio YouTube. Assim, você consegue criar um conteúdo que está sendo muito discutido e procurado. E, consequentemente, vai ganhar mais cliques. Caso você também apresente algo novo, seu vídeo será assistido até o final.

É bom ficar ligado quanto ao período de postagem. Não só na constância, mas no “quando”. Por exemplo, no período do Natal, anunciantes aproveitam a época para investir pesado em anúncios, devido a alta procura do público. Portanto, no mês de janeiro poderá haver menos anúncios. Principalmente pelo fato das empresas terem gastado mais em dezembro.

Em suma, além do constante trabalho que deve ter no canal, é preciso estudo. E, principalmente, paciência. Não tente crescer desesperadamente. Foque em criar um conteúdo diferenciado e um engajamento com seu público.