Maioria dos usuários do YouTube usam o site para aprender


O YouTube tem um vasto universo de conteúdo. Como mostramos aqui no portal, há diversos temas, formatos e ensinamentos. E, por mais que o site pareça um local de entretenimento, a maioria dos usuários do YouTube o utilizam de uma maneira diferente.

Segundo uma pesquisa da Pew Research Center, divulgada no inicio do mês, 87% dos quase cinco mil entrevistados usam a plataforma para aprender algo novo.

No caso, principalmente na questão de descobrir como fazer algo que nunca fizeram antes. E esse objetivo não fica só em uma faixa etária. Mais da metade são usuários de 18 a 29 anos. E 41% acima dos 65. Nestas duas faixas é inevitável a presença superior de usuários do YouTube com idade de universitários e estudantes.

E o YouTube, por sua vez, consegue unir uma quantidade significativa de variáveis. Com conteúdos educativos de diferentes formatos, como mostramos no texto de canais para estudar para o Enem.

Leia também: Influenciador de conteúdo x imagem: qual é o melhor?

Conteúdo infantil para usuários do YouTube

Ainda na questão da idade, o YouTube é também um ambiente propício para o público infantil. Devido as variações de animações e conteúdos para menores, crianças tendem achar a plataforma o ambiente perfeito para buscar seu conteúdo favorito.

Porém, é preciso um cuidado. O algoritmo do site ainda é problemático e pode levar a conteúdos implícitos apenas por um personagem apresentado em um vídeo anterior. E isso pode ser ruim à criança e aos pais, consequentemente.

Mesmo assim, 81% dos pais e mães com filhos menores de 11 anos afirmaram deixar as crianças assistir aos vídeos. Mesmo o site sendo recomendado apenas para maiores de 13 anos. Contudo, o número pode ter sido tirado devido a existência do YouTube Kids. Ainda assim, todo o cuidado é pouco, já que não um controle completo do site sobre o algoritmo.

Leia também: O que é conteúdo “Family Friendly”?

Opinião sobre o YouTube além dos estudos

Sobre os algoritmos, os mesmos se mostraram fundamentais na hora do usuário escolher o próximo vídeo. 81% revela assistir ocasionalmente os vídeos recomendados pela plataforma através da reprodução automática.

Leia também: Como usar as playlists do YouTube?

Nesse segmento, a pesquisa analisou o tipo de conteúdo presente nas reproduções automáticas. Por isso, eles chegaram na conclusão que o site tende a recomendar vídeos cada vez mais longos.

Até para manter o usuário ainda mais presente no site. Mas junto com todos os algoritmos, vídeos infantis e estudiosos, o YouTube, por ser uma plataforma aberta, pode receber todo tipo de conteúdo. Inclusive com informações falsas.

Três a cada cinco entrevistados encontram conteúdo em que há algo perigoso e preocupante. Dois terços afirmam se deparar com vídeos falsos às vezes. Ainda assim, 15% afirmam encontrar com frequência.

Leia também: WhatsApp: como sua influência está guiando as informações?

Entretanto, a maioria (53%) conta que o YouTube é importante para ajudar a entender o que está acontecendo no mundo. E, assim, entrando no quesito de ensinar algo novo aos usuários.

FONTES 1 e 2