Vale a pena fazer live no YouTube?


A transmissão ao vivo é um interessante recurso que começa a ser mais usado a cada dia. É possível fazer live no Youtube, no Instagram e no Facebook.

Mas você pode estar se perguntando se ela realmente vale a pena. A resposta é sim, é eficiente desde que tenha um propósito claro e faça sentido.

Você deve sempre ter em mente que você não contará com o recurso da edição a seu favor, o que tem prós e contras.

  • Contras: a qualidade do vídeo provavelmente será pior e diversos fatores externos inesperados podem atrapalhar;
  • Prós: ela permite a interação maior com o público, porque, em uma live bem feita, os inscritos fazem parte e ajudam a realizar o conteúdo, o que é sempre muito positivo na questão engajamento influenciador-público.

Por isso, a live deve ser pensada inicialmente a partir da análise: O que será apresentado é algo que faz sentido e é necessário ser dito ao vivo?

Por exemplo, a presença em um evento, alguma experiência que acabou de ser vivida e você quer compartilhar no momento para mostrar o que está sentindo, temas quentes que podem ficar desinteressante depois de algumas horas ou dias e conteúdos que precisam da participação do público. Esses são alguns tópicos que funcionam bem no ao vivo.

Como saber se valeu a pena?

Para saber se foi produtiva ou não, basta ver o que você sente após um simples questionamento: Ela trouxe algo diferente que eu não conseguiria em um vídeo produzido em dois dias, com edição e qualidade superior?

Uma coisa é certa, a live no youtube ou em outra plataforma não exclui o vídeo gravado. Eles são complementares e igualmente importantes para o canal funcionar.

Evite fazer se você tiver poucos inscritos, pois, apesar da transmissão ao vivo notificar mais pessoas do que os vídeos gravados, com público reduzido haverá pouca interação. Ou seja, você perderá o principal diferencial dela.

Dicas para fazer a live no YouTube funcionar

1- Naturalidade – O mais importante é você ser tranquilo e saber se portar diante de adversidades. Tenha em mente que a live não precisa ficar impecável, o seu público não espera o vídeo sem falhas.

Ele sabe que aquele conteúdo é ao vivo e, por isso, pequenos erros são até essenciais. Eles mostram naturalidade e passam a ideia de que não é encenação.

2- Planejamento e teste –  Mas isso não quer dizer que live deve ser feita de qualquer jeito e que quanto mais bagunçado melhor. Você não pode ignorar o conteúdo e os detalhes técnicos.

Por não ter a opção de fazer cortes, precisa haver planejamento para que o vídeo se desenvolva.

Como em qualquer material audiovisual, é necessário elaborar o roteiro com os principais tópicos a serem abordados. Isso evita esquecimentos e a  fuga do assunto principal.

Certifique-se de que nada nem ninguém atrapalhará. Dessa forma, cheque o ambiente e avise as pessoas que tiverem no local para não interromperem.

Além disso, teste todo o equipamento e verifique a conexão da sua internet antes de começar.

Se sua internet não estiver ótima, a qualidade da live será ruim.

3- Divulgação – Não esqueça de avisar seus inscritos em vídeos anteriores. Além de tudo, coloque lembretes nas demais redes sociais com o horário no qual a transmissão vai começar.

Mesmo que o seu canal tenha dia e horário pré-determinados para lives, a divulgação em outras redes é importante.

4- Visualizações – Não se preocupe e nem perca o foco por causa do número de visualizações da transmissão.

É normal que poucas pessoas assistam desde o início, porém muitas entrarão no decorrer do vídeo.  Elas receberão a notificação da live.

5- Atenção ao público –  Por último, mas não menos importante. O fundamental da live é dar atenção e interagir com o público.

Apesar de isso ser óbvio, não custa reforçar. Deixe boa parte do seu roteiro dedicado a ler os comentários de quem tiver assistindo.