YouTube: consumo de vídeos cresceu 90% segundo pesquisa


O consumo de vídeos aumenta

O consumo de vídeos online agora são a verdadeira febre entre os brasileiros. Esta é a conclusão de uma pesquisa divulgada Google.

O estudo mostra que o tempo médio de vídeos online assistidos no Brasil é de 15,4 horas semanais. Isso representa um crescimento de mais de 90% nos últimos três anos!

A metodologia

Em julho deste ano, a pesquisa ouviu 1500 brasileiros entre 14 e 55 anos. Eles são das classes A, B e C, assistem regularmente televisão em cinco capitais e algumas cidades do interior de São Paulo. Essas capitais são: Porto Alegre, Salvador, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. Esta amostra representa 123 milhões de pessoas e, além disso, 80% do consumo de mídia do Brasil.

Vamos aos números

Liderando o mercado em ascensão, o YouTube registra 42% da preferência dos consumidores de vídeo no Brasil. O Whatsapp fica em segundo lugar com 20% da audiência.

O YouTube também é considerado, segundo a pesquisa, substituto da TV aberta por 63% da população conectada. “Grande parte desse movimento está ligado aos conteúdos gratuitos e à essência do YouTube que está alicerçada nos pilares de relevância e curadoria de conteúdo, educação e à centralização do que é “pop”, “novo” e “cool””, explica Maria Fernandes, Gerente de pesquisas do Google no Brasil.

Enquanto isso, o consumo de TV passou de 21,9 para 22,6 horas semanais no mesmo período. Em alguns casos os espectadores já assistem quantidades de tempo equivalentes de TV e de internet ou dividem a audiência entre eles.

Segundo a pesquisa, 87% dos brasileiros declarou estar conectado à internet enquanto a televisão está ligada. Quem está perdendo espaço de fato é a TV paga.

Os dados mostram que as expectativas de crescimento do setor são relativamente baixas: 74% não têm intenção de fazer assinatura desses serviços. Para Maria Fernandes, o segredo do sucesso do YouTube como líder no segmento de vídeos online está associado à liberdade de acesso ao entretenimento e à criação de conteúdo independente.

Uma forma democrática de conteúdo

De acordo com os dados da pesquisa, 7 em cada 10 brasileiros dizem que o YouTube reflete a diversidade ao seu redor e acreditam “ter voz e opinião” (influência).

5 em cada 10 sentem que fazem parte de um grupo ou comunidade quando assistem vídeos no YouTube. “Vivemos um novo tipo de cultura de massa que está migrando para a cultura das pessoas”, finalizou.

O mobile é outro protagonista dessa mudança de comportamento do consumo de vídeos, diz a pesquisa. 7 em cada 10 brasileiros já têm um smartphone. Além disso, 57% já consideram o dispositivo seu principal meio para assistir os conteúdos em vídeo.

O mobile também divide a atenção dos brasileiros. Portanto, nós nos tornamos “multitarefa” ou “multitelas”: 68% declaram assistir YouTube via smart TV.

Resultados comprovados

  • De acordo com 7 estudos da Nielsen com top anunciantes no Brasil, o YouTube entrega um maior Retorno de Investimento (ROI) do que a TV aberta em 100% dos casos;
  • Além disso, o YouTube entrega mais de 2 vezes mais ROI do que outras plataformas online não pertencentes ao Google quando se trata de geração de vendas reais;
  • 76% dos espectadores do YouTube dizem que assistem vídeos na plataforma para ajudá-los na tomada de decisão no momento de uma compra em loja;
  • Mais de 80 marcas no Brasil já investiram no Google Preferred.  90% das campanhas geraram um aumento significativo de AdRecall.

Via E-commerce Brasil